Cirurgia Torácica Robótica (RATS)

A cirurgia torácica robótica (RATS) é um procedimento feito com o apoio de um robô nos tratamentos para o tórax.

Veja também: Cirurgia Torácica Minimamente Invasiva

Cirurgia Torácica Robótica (RATS)
Imagem: Cirurgia Torácica Robótica (RATS).

Como funciona a Cirurgia Torácica Robótica (RATS)

A cirurgia torácica robótica (RATS) é um procedimento feito com o apoio de um robô nos tratamentos para o tórax.

Atualmente, a tecnologia é responsável por inúmeros avanços que tornam possíveis várias atividades. Na medicina, esse progresso também é representado pela cirurgia torácica robótica (RATS).

Considerada uma operação minimamente invasiva, a cirurgia torácica robótica é realizada para oferecer maior precisão e segurança aos pacientes com doenças e patologias que afetam a região do tórax.

Afastando-se das técnicas aplicadas pela medicina tradicional, a cirurgia feita com auxílio de um robô é uma tendência para o futuro e realizada pelos centros de tratamento que estão mais desenvolvidos.

De acordo com uma matéria lançada pela Revista Exame, anualmente são realizadas 1,2 milhão de cirurgias robóticas no mundo. No Brasil, apenas em 2019, foram feitas 13.000 de operações que utilizam esses instrumentos tecnológicos.

Os procedimentos realizados na região do tórax são beneficiados pelo apoio dado pela tecnologia da cirurgia torácica robótica, que traz vantagens para os cirurgiões e pacientes.

O que é a Cirurgia Torácica Robótica (RATS)

A cirurgia torácica robótica (RATS) é uma alternativa para a cirurgia torácica feita de forma tradicional. Pouco invasiva e trazendo muitos benefícios para o paciente, essa operação consiste em uma intervenção no tórax feita com a ajuda de um robô.

Contudo, mesmo com a presença de um robô na operação, todo o procedimento é conduzido por um cirurgião especialista.

Sendo assim, a ferramenta robótica não é autônoma quando a cirurgia torácica robótica está sendo feita, pois funciona especialmente para aumentar o alcance e se tornar uma extensão dos braços do médico.

Tendo todos os seus movimentos completamente coordenados pelo profissional, o robô serve de apoio para o cirurgião e executa todos os efeitos de forma clara e com extrema precisão.

Por sua vez, o médico consegue acompanhar todas as ações do robô com clareza na cirurgia torácica robótica, em 3D e alta definição.

O uso dessa tecnologia permite que a cirurgia seja feita com a ocorrência mínima de erros e que lesão tecidual também seja menor, trazendo excelentes resultados para o paciente.

Como é feita a cirurgia torácica robótica

A cirurgia torácica robótica é realizada para tratar várias enfermidades que comprometem a região do tórax e o sistema respiratório. Ela é indicada inclusive no tratamento de câncer de pulmão.

De acordo com o INCA (Instituto Nacional do Câncer), esse tipo de câncer é o segundo mais comum em homens e mulheres. Em incidência e mortalidade, ele acaba sendo o primeiro em todo o mundo desde 1985.

No caso da cirurgia torácica robótica (RATS), a diferença é que o médico atua com o apoio de um robô que é controlado por ele. Na cirurgia, o paciente está sob efeito da anestesia geral e tem a plataforma robótica localizada próxima dele.

Para fazer o manejo do robô, o cirurgião utiliza dois controles que são similares a um joystick. O console permite que o médico possa conduzir os braços do sistema computadorizado.

Na cirurgia torácica robótica, o profissional também tem à disposição uma tela, por onde consegue enxergar cada movimento executado de forma nítida.

De acordo com o objetivo da operação, todos os movimentos são feitos com sutileza, nos mínimos detalhes e com máxima atenção.

Para quem é indicada a cirurgia torácica robótica

Assim como outros procedimentos, a cirurgia torácica robótica (RATS) é indicada conforme as necessidades específicas do paciente. Portanto, é necessário que o paciente seja avaliado por um cirurgião especialista e certificado nas técnicas que usam a plataforma robótica.

Após conversar com o profissional, o paciente descobre se está elegível para a intervenção robótica nas doenças da região torácica.

A cirurgia torácica robótica pode ser indicada em vários casos, mas ela é especialmente recomendada para os procedimentos que são feitos em áreas de difícil acesso e de maior complexidade.

Confira abaixo alguns tratamentos que são beneficiados pela cirurgia torácica robótica (RATS):

Riscos e benefícios da cirurgia torácica robótica

Além de trazer vantagens para o paciente, a cirurgia torácica robótica (RATS) também é muito benéfica para toda a equipe médica, que pode realizar a cirurgia com mais rapidez e praticidade.

Quando comparada à operação tradicional, ela acaba oferecendo muitos benefícios, principalmente mais segurança durante o procedimento.

Ao fazer uso de ferramentas robóticas, é possível reduzir o número de erros humanos, uma vez que a plataforma dispõe de um rigoroso sistema de controle.

O console do robô é composto por sensores capazes de identificar e travar quando são identificados movimentos anormais ou caso o próprio cirurgião tenha soltado os controles. Para não haver erros, o sistema interrompe os movimentos instantaneamente.

Logo, outra vantagem da cirurgia torácica robótica é a melhor visualização proporcionada nessa cirurgia. Por meio de uma câmera de alta definição acoplada no robô, o médico possui uma visão tridimensional da anatomia do paciente.

Além disso, a câmera também oferece uma grande riqueza de detalhes. Por conta de fatores externos como a iluminação, os olhos humanos são limitados e incapazes de identificar essas minuciosidades.

Outro benefício da cirurgia torácica robótica é a maneira precisa com que os movimentos são operados, pois além de oferecer maior ergonomia para o cirurgião, ela também disponibiliza total controle e exatidão dos movimentos.

No caso do paciente, a cirurgia torácica robótica (RATS) acaba reduzindo riscos por ser pouco invasiva. Ademais, a operação também permite que o pós-operatório seja mais tranquilo e seguro.

Tecnologia empregada na cirurgia torácica robótica (RATS)

Na cirurgia torácica robótica (RATS), é utilizado um sistema computadorizado que efetua todos os movimentos cirúrgicos. Tida como uma ferramenta confiável e segura, ela acaba sendo superior aos métodos tradicionais por oferecer vários avanços tecnológicos.

Nos sistemas que eram usados anteriormente, a imagem disponibilizada em vídeo era de 2D. Agora, com a cirurgia torácica robótica, o médico cirurgião tem à disposição uma visão transmitida em 3D.

Na cirurgia, os instrumentos cirúrgicos possuem uma maior amplitude, visto que o sistema mimetiza e articula todas as ações que são executadas pelas mãos e pulsos.

Recuperação da cirurgia torácica robótica

A cirurgia torácica robótica (RATS) acaba reduzindo riscos durante o pós-operatório do paciente. Além de diminuir o tempo de internação, a operação também minimiza o surgimento de complicações, como sangramentos e infecções.

O tempo de recuperação é menor e o processo tende a ser mais tranquilo, já que a cirurgia robótica gera menos dor para o paciente e poucas cicatrizes, pois as incisões feitas na pele também são inferiores.

Para realizar esse e outros procedimentos no tórax, conversa com a equipe médica da Cirurgia Torácica do Vale, uma clínica formada por especialistas que atuam no Vale do Paraíba. Entre em contato e saiba mais!

Veja também: Medicina robótica tornou cirurgias mais seguras e menos invasivas

Traqueostomia

A traqueostomia é a na maioria dos casos é um procedimento temporário, podendo ser algumas, raras vezes, definitivo. Os principais objetivos da traqueostomia são: forne...

[Leia mais]

Broncoscopia Diagnostica e Terapêutica

A broncoscopia e um método de endoscopia em que, por via nasal ou bucal, se acessa a via respiratória por meio de um aparelho rígido ou flexível. Este possui um conjunt...

[Leia mais]

Traqueoplastia, o que é, cuidados e pós

A traqueoplastia é a cirurgia definitiva para tratamento da estenose traqueal. Sua maior vantagem é o restabelecimento do fluxo normal de ar, sem necessidade de orifícios exte...

[Leia mais]